#Donadio Academy

Mitos e crenças sobre Dinheiro
  

Na maioria das famílias, as crianças crescem vendo os pais e amigos próximos fazendo associações bastante negativas com relação ao dinheiro.
O que se ouve na maioria das famílias são frases como: o dinheiro nunca é suficiente; ganhar dinheiro requer muito sacrifício; só é rico quem nasce rico; rico tem falta de caráter; dinheiro não traz felicidade; o dinheiro é a raiz de todos os males, e por aí vai... Além de tudo, para completar, já reparou que até os vilões do cinema e das estórias em quadrinhos, em geral, são muito ricos? Pois é, mais uma associação negativa para introjetar nas mentes infantis...
Essas crenças enraizadas em nossa mente tendem a se perpetuar por toda a vida, caso nada seja feito.

A nossa mente tem como principal função nos direcionar para atitudes que assegurem a nossa sobrevivência, nos mantendo em nossa zona de conforto. Ela foi condicionada, ao longo do tempo, a nos manter dentro de um espaço conhecido, tomando as atitudes de sempre, que levam aos mesmos resultados.

O problema é que, quase nunca, as nossas metas mais desejadas estão dentro da zona de conforto. Por isso, quem deseja mudar qualquer aspecto da vida, incluindo o financeiro, deve aprender a lidar com o desconforto para que, aos poucos, a zona de conforto da mente se amplie e o que causava medo e hesitação, acabe se tornando natural e confortável.

Porém, em geral, o que nos é desconhecido causa tanto medo que nos paralisa diante da perspectiva da mudança.

Quando a questão é dinheiro, não poderia ser diferente. A maioria das pessoas, mesmo que inconscientemente, considera muito mais fácil manter sua vida financeira no mesmo patamar de sempre do que mudar. Prefere nunca ter dinheiro suficiente, ser um eterno endividado e reclamar da vida, do que arregaçar as mangas, reconhecer os próprios erros e lutar pela mudança.

Os resultados que alcançamos são baseados nos hábitos diários que mantemos. Se nossos hábitos são prejudiciais aos nossos planos e sonhos, temos que reunir nossas forças para modificá-los!

Sabe aquela velha frase do Einstein que diz que “não é possível obter resultados diferentes fazendo as mesmas coisas”? Pois é...

Se você quer mudar seus resultados, deve parar de procrastinar e começar a mudar já! Mesmo que comece com pequenas ações diárias, elas vão se incorporar em sua rotina, e irão se transformar em novos hábitos, que o direcionarão aos seus reais objetivos. 

Pequenos passos para a mudança financeira

Se você realmente quer sair da espiral financeira negativa tem que começar dando alguns passos em direção à mudança: compreender como a sua mente funciona; reconhecer seus erros mais comuns e mais constantes relacionados ao dinheiro; identificar suas crenças limitantes e manter em sua mente o firme propósito de mudar.

Para isso, é necessário ter foco, auto-disciplina, colocar as metas no papel, ter um plano de ação e comprometer-se a segui-lo.

É fácil de fazer isso? Não. E por quê? Porque a mente deseja manter as velhas crenças limitantes, baseadas no medo da mudança, de forma a evitar o incômodo de se readaptar a algo que hoje é desconhecido.

Enfim, para mudar, é necessário ter disciplina. Ter disciplina é fácil? A resposta também é negativa. Porém, você tem apenas duas alternativas: viver com o incômodo da disciplina ou com a eterna dor do arrependimento. É uma questão de escolha.

A mudança de hábitos financeiros é algo que vai sendo implementado aos poucos, por meio da mudança de pequenas atitudes diárias. Porém, em geral, as pessoas pensam que tomar uma pequena decisão em favor de sua saúde financeira não fará nenhuma diferença, mas, esse pensamento está totalmente equivocado!

Se tentar fazer uma grande mudança ou alcançar algo grande demais, as chances de fracasso aumentam e isso apenas dará munição para aquela voz incômoda aparecer dentro de sua mente: “eu não disse que você não era capaz?”.

Porém, ao começar com pequenas ações diárias, elas vão se incorporando em sua rotina e, aos poucos, se transformarão em novos hábitos, muito mais saudáveis do que os anteriores, que levarão a alcançar suas metas.

Se tem o hábito de consumir demais e se endividar, resista à tentação de comprar algo supérfluo, mesmo que seja de pequeno valor e que o leve a pensar: “ah, mas isso não me deixará mais pobre”. Na verdade, deixará sim, pois, está contribuindo para o cultivo do hábito de gastar com bobagens.

Outra pequena ação que pode ser bem produtiva é reservar uma quantia pequena para poupar diariamente, mesmo que seja R$ 1,00, R$5,00. Essa atitude fará com que construa o hábito de poupar. Se você quiser começar grande demais, será mais difícil e acabará desistindo.

Se já tem um dinheirinho guardado, busque novas alternativas de investimento, pesquise os produtos oferecidos pelos shopping centers financeiros, que poderão oferecer rentabilidades superiores àqueles oferecidos pelo seu banco e com a mesma segurança.

É muito importante também ter clareza sobre o que realmente se quer atingir, clareza sobre qual é, de fato, a sua meta financeira. Por exemplo: ter uma renda de R$ 10.000,00 mensais. Essa meta é muito mais clara do que dizer apenas “quero ganhar mais”, ou “quero gastar menos”. Estabelecer uma meta clara não é fácil: saiba que a maioria das pessoas não se desenvolve financeiramente por falta de clareza sobre o que quer alcançar.

Uma vez tendo o seu objetivo estipulado, você deverá colocar sua criatividade para funcionar e planejar o que deve fazer para atingir a sua meta que, no nosso exemplo, é ganhar R$ 10 mil mensais. Seja criativo: talvez haja uma atividade que você possa desenvolver para complementar a sua renda principal.

Qualquer que seja sua meta final,comece a colocar já os seus planos em ação! A maioria das pessoas tem muitas idéias, mas, não as colocam, de fato, em prática!

As pessoas de sucesso têm algumas características em comum: têm iniciativa para buscar novas oportunidades, são persistentes e não abandonam suas metas diante do primeiro obstáculo, buscam conhecimento e buscam construir uma rede de contatos ligada ao seu propósito. Além disso, fazem o acompanhamento sistemático dos seus resultados, de forma a fazer ajustes periódicos em sua rota.

Se não sabe por onde começar, busque profissionais no mercado que poderão ajudá-lo. De qualquer forma, para mudar sua vida financeira, a primeira palavra de ordem é ação!

Se não sabe por onde começar, busque profissionais no mercado que poderão ajudá-lo. De qualquer forma, para mudar sua vida financeira, a palavra de ordem é ação!


Rosi Donadio
Coach Financeiro 
rosidonadio@donadioacademy.com.br
Inscreva-se-se aqui e receba seu E-book!
Insira seu e-mail abaixo para receber nossas novidades. 
O celular é opcional. 
Feito com